Árvores Nativas

A preocupação do Grupo Primos com as mudanças climáticas e com a conservação de recursos naturais já é conhecida de longa data, mas continua crescendo a cada ano. A responsabilidade ambiental está inserida em nossas áreas de negócio, o que faz com que cada vez mais avancemos no desenvolvimento de tecnologias de reciclagem que levem consigo a eficiência energética e um maior reaproveitamento dos resíduos.

O posicionamento do Grupo em prol do desenvolvimento sustentável pode ser notado não somente em nossa imagem de marca, mas também nas nossas próprias instalações. Na sede de Rio Claro destinamos uma área verde para o cultivo de árvores nativas da Mata Atlântica. Dentre os destaques do nosso bosque estão os exemplares de pau-brasil, árvore muito explorada em 1500 e que serviu de inspiração para o nome do país.

Reciclagem

A reciclagem é importante tanto para o meio ambiente quanto para o próprio ser humano (único responsável pelo acúmulo de lixo no planeta).

Os benefícios vão desde a diminuição e a prevenção de riscos na saúde pública, até a diminuição e a prevenção de impactos ambientais (evitando que os resíduos não degradáveis e degradáveis, ou orgânicos, persistam nos solos e nos corpos hídricos por longos períodos, impossibilitando ou dificultando a sobrevivência de inúmeros seres vivos e, por conseqüência, causando desequilíbrios ecológicos em todos os ecossistemas).

A reciclagem, e a correta destinação dos resíduos, proporciona a diminuição da exploração dos recursos naturais, através do reaproveitamento e da volta dos materiais ao ciclo produtivo. A Primos atua para que sua empresa ou negócio seja sustentável.

Com a prática da reciclagem as pessoas observam resultados imediatos e mensuráveis de sua ação na busca pelo desenvolvimento sustentável.

A cada 28 toneladas de papel reciclado evita-se o corte de 1 hectare de floresta (1 tonelada evita-se o corte de 30 ou mais árvores).

1 tonelada de papel novo precisa de 50 a 60 eucaliptos, 100 mil litros de água e 5 mil KW/h de energia.

1 tonelada de papel reciclado precisa de 1.200 Kg de papel velho, 2 mil litros de água e 1.000 a 2.500 KW/h de energia.

A reciclagem de uma tonelada de jornais evita a emissão de 2,5 toneladas de dióxido de carbono na atmosfera.

O papel feito com material reciclado reduz em 74% os poluentes liberados no ar e em 35% os despejados na água, além de reduzir a necessidade de derrubar árvores.